1561

(ENEM 2016) A obra de Túlio Piva poderia ser objeto de estudo nos bancos escolares, ao lado de Noel, Ataulfo e Lupicínio. Se o criador optou por permanecer em sua querência — Santiago, e depois Porto Alegre, a obra alçou voos mais altos, com passagens na Rússia, Estados Unidos e Venezuela. Tem que ter mulata, seu samba maior, é coisa de craque. Um retrato feito de ritmo e poesia, uma ode ao gênero que amou desde sempre. E o paradoxo: misto de gaúcho e italiano, nascido na fronteira com a Argentina, falando de samba, morro e mulata, com categoria. E que categoria! Uma batida de violão que fez história. O tango transmudado em samba.
RAMIREZ, H.; PIVA, R. (Org.). Túlio Piva: pra ser samba brasileiro. Porto Alegre: Programa Petrobras Cultural. 2005 (adaptado).

O texto é um trecho da crítica musical sobre a obra de Túlio Piva. Para enfatizar a qualidade do artista, usou-se como recurso argumentativo o(a)

a) contraste entre o local de nascimento e a escolha pelo gênero samba.
b) exemplo de temáticas gaúchas abordadas nas letras de sambas.
c) alusão a gêneros musicais brasileiros e argentinos.
d) comparação entre sambistas de diferentes regiões.
e) aproximação entre a cultura brasileira e a argentina.

Resposta:
a

Nenhum comentário

Postar um comentário

Você tem alguma dica para esta questão? Compartilhe seus conhecimentos com outros estudantes:

© QO - Questões Online
Maira Gall